25 de Setembro de 2012

O Governo vai promover o lançamento de mais projectos fotovoltaicos em Portugal, mas condicionados a uma lógica de mercado.

"O Governo defende que a energia renovável é estratégica para Portugal, mas não com sistemas remuneratórios de elevado custo que o país e as famílias não podem pagar.

O verdadeiro desafio para este sector está no equilíbrio económico-financeiro dos projectos, tendo em vista o destinatário dos custos, ou seja o consumidor final", revelou o secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, durante a cerimónia de inauguração de dois dos maiores parques fotovoltaicos, construídos pela Martifer, no Algarve.

As duas centrais localizadas em Ferreira e Alvalades - com uma capacidade de 22 MW - são as primeiras a entrar em operação do concurso público lançado pelo executivo de José Sócrates, o qual rendeu aos cofres do estado 23 milhões de euros em 2010.

"Não foram os consumidores que beneficiaram da concorrência introduzida pelo concurso, é isso que vamos mudar na política energética. Queremos menor custo para o consumidor".

Os novos projectos fotovoltaicos, quer de grande ou pequena dimensão, não deverão assim de beneficiar de qualquer tarifa bonificada, a energia será assim vendida a preços de mercado, de acordo com as explicações de Artur Trindade.

 fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 23:14

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links