06 de Novembro de 2011

Um estudo publicado em Abril por Chris Cherry, professor de engenharia civil e ambiental da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, admite que a indústra da energia solar poderá a estar a contaminar várias partes da China e Índia, ao deitar fora 2,4 milhões de toneladas de chumbo.

O estudo avisa que o envenenamento por chumbo causa numerosos problemas para a saúde, sobretudo cardiovasculares, do sistema nervoso, reprodutivos e dos rins. Nas crianças, a acumulação de chumbo na atmosfera leva a comportamentos violentes e dificuldades de aprendizagem.

Em 2022, a poluição prevista pelos investimentos em painéis solares e outros equipamentos desenvolvidos pelas empresas desta indústria vai equivaler a um terço da actual produção de chumbo.

Estas projecções, que foram feitas tendo em conta os planos oficiais dos Governos para a indústria solar, descobriram também que há países com grandes quantidades de chumbo na atmosfera – das minas, reciclagem ou construção de baterias – 33% na China e 22% na Índia.

“A indústria solar tem de ser mais responsável e garantir que os seus fornecedores de baterias de chumbo estão a operar com segurança e controlos adequados, já que nos próximos anos ela irá confiar nesta tecnologia”, explicou Perry Gottesfeld, co-autor do estudo.

fonte:http://www.greensavers.pt/

publicado por adm às 23:26

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links