02 de Abril de 2010

O projecto | Energias Renováveis

A dependência dos combustíveis fósseis, para a obtenção de energia, tem conduzido a problemas ambientais graves, em termos de emissões de gases com efeito de estufa para a atmosfera.
A aplicação de sistemas de energias renováveis é, assim, fundamental para reduzir esta dependência e, consequentemente, reduzir o impacte das nossas necessidades de energia no meio ambiente.



Energias Renováveis - Solar Térmico



A disponibilidade desta forma de energia em Portugal não é uniforme ao longo do ano, devido à latitude em que nos encontramos.

A maior disponibilidade da radiação solar no Verão, relativamente ao Inverno, faz com que os sistemas sejam dimensionados para satisfazer as necessidades de água quente no Verão a 100%, não conseguindo satisfazê-las totalmente no Inverno. A opção de ter um sistema que cubra as necessidades de água quente o ano todo, faz com que se tenha que ter um sistema de maiores dimensões, o que implica um maior investimento, e que cria um grande desperdício da energia captada no Verão.

Assim, a optimização de um sistema para o Verão, conduz a que no resto do ano, de uma forma mais ou menos acentuada, seja necessário recorrer a um sistema convencional complementar, que funcione em apoio ao solar.


Utilização

Os sistemas solar térmicos têm várias possibilidades de utilização:

- aquecimento de águas domésticas

- climatização da habitação (aquecimento)

- aquecimento de águas de piscinas

O aquecimento de águas domésticas é a utilização mais dada a estes sistemas, dado exigir apenas um ou dois painéis (conforme a dimensão da família, e os seus gastos), e esta ser uma necessidade que existe ao longo de todo o ano, tendo-se assim uma optimização deste investimento.

A climatização de uma habitação já exige um número mais elevado de painéis, sendo que a quantidade de painéis instalada para fazer o aquecimento da habitação só terá utilização no Inverno. Assim, este investimento vai ser muito elevado para o rendimento que se vai ter do sistema, não se tornando vantajoso.

No entanto, existem duas possibilidades de aplicação dos painéis solares térmicos para aquecimento ambiente que constituem um bom investimento:

- se os painéis também forem usados para fazer o aquecimento de águas de piscinas no Verão, para além do aquecimento ambiente no Inverno, optimizando assim o investimento; ou

- para o aquecimento de uma casa de fim-de-semana. Este sistema, para além de fazer o aquecimento das águas quentes sanitárias, faz o pre-aquecimento da casa, mantendo a sua temperatura acima da temperatura causadora de condensações (evitando situações de humidades), e ajuda consideravelmente o sistema de aquecimento central, pois este já não vai ter que arrancar do zero, partindo já de uma situação muito mais perto da situação de conforto, consumindo muito menos energia. Esta situação é possibilitada pelo facto de muitos dias haver sobra de energia solar, uma vez já aquecido o acumulador de água quente. Nesse caso a energia que sobra pode circular directamente no sistema de aquecimento central da casa, sendo suficiente para a manter na situação de pre-aquecimento. Isto consegue-se com instruções ao sistema de controlo existente e um pequeno conjunto com válvula motorizada de três vias/bomba circuladora.


Tecnologia

Os painéis solares térmicos têm uma variedade em termos de tecnologia. Para o uso doméstico os principais são:

- colectores planos – são os mais comuns, sendo utilizados para a produção de água quente a temperaturas inferiores a 60 ºC.;
- CPC (concentradores parabólicos compostos) - combina as propriedades dos colectores planos (podem ser fixos e captam a radiação difusa) com a capacidade de produzirem temperaturas mais elevadas (>70ºC), tendo um maior rendimento que os colectores planos;


Relativamente ao tipo de sistema estes podem ser de:

- circulação em termosifão - funciona pelo principio de que um fluido quente é menos denso que um fluido frio, fazendo com que o que está quente suba e o que está frio desça. Assim, neste sistema a água aquecida pelo Sol no colector, sobe "empurrando" a água mais fria do depósito, forçando-a a tomar o seu lugar, descendo, para subir novamente quando, por sua vez for aquecida. Assim, este sistema não precisa de bomba electrocirculadora para movimentar o fluído, mas o depósito tem que ficar acima do colector, o que normalmente significa ficar em cima do telhado visível.

- circulação forçada – sistema com bombas electrocirculadoras para movimentar o fluido térmico. Necessário quando não é viável a colocação do depósito acima da parte superior dos colectores, e para os grandes sistemas em geral. Isto torna este sistema mais dispendioso.

Os sistemas também podem ser:

- directos - em que o sol aquece directamente a água; ou

- indirectos – em que o sol aquece um líquido, que por sua vez vai aquecer a água. Este sistema é indicado para locais em que as temperaturas atingem valores muito baixos.


Aquisição

Na compra de um sistema solar, não só é preciso analisar as necessidades que se quer ver preenchidas com o sistema, mas também é necessário ter em consideração a zona do país e a instalação do painel solar na habitação (possíveis orientações, etc.).

Esta informação é de extrema importância para se analisar as várias possibilidades em cada caso. Para tal, a visita do vendedor/instalador à habitação é fundamental para que este forneça ao comprador a informação da forma mais completa possível.


Na escolha do equipamento, mais do que o rendimento que este tem, é importante a sua adaptabilidade à função que vai realizar, isto é, as temperaturas típicas necessárias à aplicação a que se destina, devendo não ter rendimentos inferiores a 40-50% para essas temperaturas.

Para quem está a considerar adquirir este tipo de equipamento aconselha-se a consulta do site do Programa Água Quente Solar . Aqui encontra informação sobre instaladores e colectores certificados ou em vias de certificação, bem como uma área de perguntas frequentes (FAQ) onde são levantadas questões desde os tipos de painéis que existem às possibilidades de instalação de um painel, entre outras.



Qualidade

A procura de qualidade é fundamental, por isso a escolha de equipamentos e instaladores certificados é importante para garantir um bom serviço. Um equipamento deve ter 6 anos de garantia e o comprovativo de certificação de qualidade, que mostra que passou por testes à sua resistência a condições climáticas e de uso adversas.

Para saber quais os equipamento e produtos certificados consulte o site do Programa Água Quente Solar.

publicado por adm às 13:08

pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links