18 de Agosto de 2011

A Coelba contratou o consórcio formado pela alemã Gehrlicher e a brasileira Ecoluz para instalar um conjunto de painéis solares com potência de 400 kWp no estádio Pituaçu, na Bahia. As empresas venceram licitação realizada pela concessionária em parceria com o governo estadual baiano. O contrato é de R$ 4,5 milhões e a obra deve ser entregue até o fim deste ano.

O projeto custará, ao todo, R$ 5,5 milhões, pois envolve gastos com monitoramento e pesquisa após o início da operação. A iniciativa faz parte do programa de P&D da Coelba, aprovado pela Aneel este ano. O governo estadual, que administra o estádio, bancará R$ 1,7 milhão e o restante será custeado pela concessionária.

“Projetos de energia solar como esse ainda não são viáveis no Brasil, mas são importantes para a gente dominar essa tecnologia e desenvolver conhecimento e mão de obra capacitada”, afirma Ana Christina Mascarenhas, assessora de Eficiência Energética da Coelba. “Também será bom para estudarmos o funcionamento da usina, o comportamento na rede, a conexão.”

A expectativa é que o conjunto de painéis fotovoltaicos gere 630 MWh/ano, dos quais cerca de 400 MWh/ano serão consumidos pelo estádio e o restante será jogado na rede e abatido do consumo do edifício da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte. O estádio pagará uma tarifa de uso da rede de acordo com o volume de energia transmitido.

Os painéis ocuparão uma área total de 3.600 m², sendo 2.700 m² de silício amorfo (a-Si) e 1.350 m² de silício cristalino (c-Si). Inicialmente, a empresa pensou em usar apenas o primeiro tipo, que é flexível e leve, porque a cobertura não aguentaria o outro modelo. O custo, no entanto, seria mais alto, pois o painel é menos eficiente. A Coelba decidiu, então, usar outras áreas, como o estacionamento.

“Quando começamos a planejar, imaginamos custo maior. Ficou um pouco abaixo do que pensávamos. Um dos fatores que contribuiu para baratear o projeto foi o uso de painéis de silício cristalino, que têm maior eficiência e, por isso, custo mais baixo.”

fonte:http://www.energiahoje.com/

publicado por adm às 23:56

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links