04 de Julho de 2010

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sob pressão para estimular o crescimento do mercado de trabalho no país, disse neste sábado que duas companhias de energia solar receberão quase 2 bilhões de dólares em garantias de financiamento dos EUA para criarem até 5 mil empregos "verdes".

 

Em seu discurso semanal no rádio e na Internet, Obama reconheceu que os esforços para tirar a economia da recessão são lentos. Sua avaliação veio um dia após o Departamento de Trabalho reportar que o setor privado contratou 83 mil trabalhadores em junho.

"Vai levar meses, até anos, para voltarmos ao nosso caminho, e isso vai exigir um esforço geral", disse.

 

A medida prevê a criação de 5 mil empregos com aporte de 1,85 bilhão de dólares, retirados dos 787 bilhões de dólares que formam um pacote de estímulo econômico aprovado pelo Congresso norte-americano no início de 2009, apesar da forte objeção dos republicanos.

 

Obama anunciou que o Departamento de Energia vai oferecer 1,45 bilhão de dólares em garantias de empréstimos para a Abengoa Solar, com o objetivo de ajudar a construir Solona, uma das maiores plantas de geração de energia solar do mundo, próxima de Gila Bend, no Arizona. No curto prazo, a construção vai gerar cerca de 1,6 mil postos de trabalho no Arizona.

 

Obama também afirmou que 400 milhões de dólares em garantias de financiamento serão destinados à Abound Solar Manufacturing, sediada no Colorado, voltados à manufatura de painéis solares avançados. O empréstimo vai permitir a criação de 2 mil empregos durante a construção e de 1,5 mil vagas permanentes.

fonte:http://noticias.br.msn.com

publicado por adm às 00:34

03 de Julho de 2010

Os testes para o primeiro voo de um avião ao redor da Terra com uso de energia solar foram adiados nesta quinta-feira (1) pela equipe do projeto suíço Solar Impulse. Não há data definida para um novo teste.

Segundo os organizadores da experiência, o protótipo HB-SIA apresentou problemas de telemetria. O piloto Andre Borscheberg afirmou que o defeito está em uma peça de medição construída na Alemanha que integra o equipamento.

O objetivo era o de conferir o desempenho da aeronave em um voo com 24 horas de duração. A ideia dos organizadores era manter o aeroplano no ar durante todo o dia e utilizar o montante de energia armazenado nas baterias para que o voo durasse até o amanhecer do dia seguinte.

Bernard Piccard, co-fundador do Solar Impulse, afirmou que o voo deverá ocorrer antes de agosto, quando os dias começam a diminuir em duração no Hemisfério Norte, acarretando exposição insuficiente dos painéis solares à luz. Segundo Piccard, as baterias não seriam carregadas suficientemente e o avião não teria energia para voar durante toda a noite.

Munido de painéis solares para armazenar energia, o protótipo decolou pela primeira vem em 7 de abril, quando o piloto Markus Scherdel sobrevoou a região de Payerne, no oeste da Suíça. As asas da aeronave têm uma envergadura similar à de um Airbus A340 (63,40 metros), mas o aparelho pesa apenas 1.600 quilos.

fonte:http://g1.globo.com

publicado por adm às 00:15

pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links