09 de Maio de 2012
A Martifer Solar anunciou hoje a venda das licenças de parques solares fotovoltaicos para a Grande Lisboa aos sul-coreanos da Hanwha, acordando que serão construídos em conjunto.

O negócio, em que não foi divulgado o valor, inclui a construção de parques solares no total de 17,6 megawatts ao longo deste ano e prevê-se que terá uma capacidade de abastecer cerca de 23.500 famílias portuguesas, evitando a emissão de 7 mil toneladas de CO2. 

Segundo o comunicado, este projeto “vai ser desenvolvido com base na cooperação mútua entre a Hanwha SolarEnergy, Hanwha SolarOne e Martifer Solar”, sendo que a empresa portuguesa, juntamente com a sul-coreana, irá fornecer uma solução chave na mão (EPC - Engineering Procurement and Construction). 

“Este acordo fortalece a excelente relação estabelecida com a Hanwha SolarEnergy e confirma as expectativas para cooperação futura entre as duas empresas”, referiu Henrique Rodrigues, CEO da Martifer Solar em comunicado. 

Já Jiho Shin, COO da Hanwha SolarEnergy, afirmou que esta parceria “pode ser um bom modelo e demonstra que a Hanwha está a fortalecer parcerias estratégicas com fornecedores para o sucesso de projectos solares futuros”. 

A Hanwha SolarEnergy assegurou o financiamento para este projecto - também não divulgado - pelo fundo Shinhan BNPP Global Infrastructure, que irá fornecer um financiamento a longo prazo com um amplo apoio das maiores instituições financeiras coreanas, fundos de pensões e empresas detidas pelo Estado da Coreia do Sul. 

O Shinhan Bank, um dos maiores bancos na Coreia, actua como consultor financeiro para este projecto. 

“Apesar da actual conjuntura económica desfavorável, a concretização deste projeto demonstra que o sector das energias renováveis em Portugal é atractivo para o investimento estrangeiro e estou certo de que estes projectos trarão benefícios locais relevantes, tanto económicos como ambientais”, concluiu Henrique Rodrigues. 

A Martifer Solar é detida pelo grupo Martifer, um grupo industrial multinacional com mais de 3.000 colaboradores e actividade centrada na construção metálica e energia solar. 

A Hanwha SolarEnergy acaba de completar um dos maiores projectos solares fotovoltaicos em cobertura na Coreia e prepara-se para expandir o seu negócio para o mercado global, incluindo os Estados Unidos, a Europa, a Ásia, a América do Sul e África. 

O grupo Hanwha, o décimo maior conglomerado na Coreia do Sul, conta com um modelo de negócio vertical integrado desde a base, onde se inclui o polisilício, lingotes, wafers, células FV e módulos, até ao topo, com o desenvolvimento de projectos de parques solares fotovoltaicos. 

fonte:http://economia.publico.pt/

publicado por adm às 23:37

pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links