06 de Outubro de 2011

Air Liquide está a reforçar o seu papel no sector fotovoltaico solar, através a assinatura de vários contratos de longo prazo em países como Estados Unidos, China, Índia, Vietname ou Marrocos.

“Estes novos contratos comprovam a qualidade da oferta de Air Liquide para o sector solar em regiões estratégicas e de forte crescimento. A actividade fotovoltaica situa-se no cruzamento entre os sectores da Energia e do Ambiente e apela a soluções de Alta Tecnologia, três pilares de crescimento do grupo Air Liquide”, explicou em comunicado o director da actividade electrónica do grupo Air Liquide, Francisco Martins.

A procura mundial de electricidade está a aumentar e deverá atingir 26 000 TWh em 2020. Na China, por exemplo, a procura de electricidade deve triplicar no decurso dos próximos 20 anos.

“No âmbito da dinâmica que visa incrementar a produção mundial de electricidade, as tecnologias solares fotovoltaicas impõem-se cada vez mais como uma solução essencial que permite dar resposta às necessidades energéticas do futuro”, explica a Air Liqued.

Até 2010, 80 % da procura de energia fotovoltaica estava concentrada na Europa. Actualmente, a procura provém de novas regiões como os Estados Unidos, onde foram implementadas políticas Renewable Portfolio Standards (RPS) em alguns estados – ou ao abrigo de contratos federais de compras -, mas também da China e do Japão, onde vão passar a vigorar políticas de tarifas subvencionadas. Os próximos mercados serão a Índia e o Médio Oriente/Norte de África.

Actualmente, a rápida descida dos custos de fabrico induz uma real expansão das instalações solares nestes novos mercados de elevado crescimento. Assim, é essencial que os intervenientes no sector solar possam dar resposta à procura de energia fotovoltaica nestas regiões.

Conheça melhor os contratos agora assinados pela Air Liquide.

Estados Unidos: a Stion escolheu a Air Liquide para o fornecimento de gases especiais e equipamentos associados, destinados à sua nova unidade de fabrico implantada no Mississipi. Fabricante de painéis solares de película fina de elevada eficiência, a Stion estabeleceu em 2010 uma parceira estratégica com a TSMC, líder mundial na fundição de semicondutores, diversificando assim as suas actividades no sector solar. Até 2020, a potência fotovoltaica instalada nos Estados Unidos deverá ultrapassar os 30 GWp.

China: Neste País, a Air Liquide vai passar a fornecer gases especiais e precursores em grande quantidade, bem como Equipamentos e Instalações, ao maior fabricante de painéis de película fina em silício do Sul da China. A China definiu como objectivo ultrapassar os 50 GWp de potência fotovoltaica instalada, até 2020.

Índia: a Air Liquide foi seleccionada para fornecer gases vector em grandes quantidades à nova unidade de fabrico de silício policristalino e de wafers de um importante conglomerado. A Índia definiu como novo objectivo atingir uma potência fotovoltaica instalada de 20 GWp até 2020.

 

Vietname: a Air Liquide foi seleccionada para fornecer as novas instalações de um líder mundial no fabrico de células solares na cidade de Ho Chi Minh.

 

Marrocos: a Air Liquide estabeleceu uma parceria com MedZ no sentido de apoiar o desenvolvimento de iniciativas locais de fabrico a partir das tecnologias de película fina em silício, ao abrigo do programa solar nacional, cujo objectivo consiste em elevar a potência solar instalada a vários GW ao longo dos próximos anos.

fonte:http://www.greensavers.pt/

publicado por adm às 23:33

pesquisar
 
arquivos
2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


links